Friday, June 30, 2006


Cabocla

Mulher da terra
Enterra
Os sonhos
Na terra
Semeia
Sementes
De alegria
Colhe
Tristezas
Na lama
Na lenha
No laço
No lenço
Na cama
No cansaço
No poço
No osso
Que rói
Como rato
No prato
Pronto
Lavado
Pelo
Pranto!

Bem-te-vi-Benvinda Palma
Adm.SPP
))§((


2 comments:

Fred said...

Olá.

comentei um poema mais acima...
Adorei este tbm.
Li num fôlego só.
Gostei das rimas e da simplicidade.
Se a cabocla é magra o formato de tripa da poesia cai como uma luva.
rrsssss

abs

Anonymous said...

ESTAVA MOSTRANDO SEU BLOG PRO DIDA E É CLARO QUE ELE ADOROU.ELE TA VIAJANDO MUITO ENTAO TA SEM TEMPO,MAS ELE DISSE QUE VAI TE VISITAR COM MAIS TEMPO....VC É D+