Wednesday, August 30, 2006

Sentimentos atrevidos

Não imaginava amar assim...
De repente,
Me vi perdida, entregue,
Enlevada, levada
Por sentimentos atrevidos,
Nunca antes vividos!
setas malévolas flecharam
o meu peito, atravessaram o coração...
e atingiram
as entranhas da alma!
Abriram chagas,
Deixaram mágoas--
Um sentimento insano,
Um sentimento tirano
Que me domina,
Me escraviza,
Me alucina!
Quero voar novamente
Entrelaçada aos pássaros amigos
Que outrora comigo
ganhavam o espaço infinito
Partilhando a paz finita
Em outras dimensões...
Em outras constelações...
Na lua...
Agora que não sou mais tua,
Dá-me a carta de alforria,
Devolve-me a alegria
De ser pássaro e nada mais!

Bem-te-vi-Benvinda Palma
Adm.SPP
))§((


1 comment:

MariaAngélicaBilá said...

Lindo, comoventeparece um grito e, ao mesmo tempo, uma confissão. A imagem da carta de alforria ficou fantástica.
Você é demais, cara poetiza amiga.