Wednesday, September 27, 2006

FOME

Milhares
Morrem
Miseráveis
Maltratados,
Mutilados,
Pelo fantasma
Da fome!
Isto tem nome:
Descaso,
Abandono--
Não por acaso
Deste podre poder
Que finge não ver
A realidade do pobre!
Empanturrados,
Estes nobres...
Com a luxúria,
Com a fartura,
Com a extravagância,
Com a farra ...
Com a usura,
Glutões!
Pseudo-sultões--
Sem pedigree
Sem caráter,
Não se comovem
Com a crua e nua realidade:
Milhares estão morrendo de fome!
Bem-te-vi-Benvinda Palma
Adm.SPP
))§((

1 comment:

soninha porto said...

Maravilhosa amiga!Estou também cada vez mais indignada com os glutões que se alimentam da miserabilidade de nosso povo, tenho um poema também sobre os meninos abandonados, depois vai lá e olha no meu perfil, esta bandeira temos que levantar, os poetas não podem mudar o mundo, mas as pessoas podem lê-los e com isso, quem sabe, mudar suas cabeças indiferentes. Beijos.