Tuesday, February 27, 2007

PAINEIRA


Paineira

Sob a tua sombra
descansei
meus medos
minhas angústias,
minha dor

Sob a tua sombra
sonhei
momentos de alegria
vivi
A magia do verdadeiro amor

Sob tua sombra
ouvi
o trinar dos pássaros
nas tardes quentes de verão

Sob tua sombra,
sorvi
o néctar do perfume
que tuas flores singelas
exalavam
e me embriagavam
de forte emoção

Sob tua sombra
combati
as perdas
as pedras
os precipícios
os pesadelos
as prisões
chorei..

Sob a tua sombra
senti
o silêncio de minh’alma
Gritar a dor da solidão
As agruras da falsidade

Sob tua sombra
Vislumbrei
o céu azul abrir-se em
Flocos brancos de algodão
saboreei
momentos de êxtase
Cantei...
Meu canto de liberdade!


Bemtevi

3 comments:

Lillyando said...

Minha amada BENTEVI!!!

Lindo seu canto...lindo seu acalanto!

Minha alma veio lá da casa da minha maninha VEVÊ pra te ver cantando lindamente por aqui!

FELIZ DIA MUNDIAL DA POESIA!!!

Que Deus continue nos abençoando com esse teu delicioso cantar!

Beijos e beijos!

além mar peixe voador said...

Viva !Entoando o Ode 'a Paineira, que momento espetacular
Poeta Benvinda !
Uma das minhas árvores prediletas
tão bem cantadas por pássoro Bem-te-vi !
muito agradecida abraço-te ,
tua leitora e amiga virgínia

da Silva Costa said...

Apaixonei-me por esse português tão brasileiro que fiquei euforico para lhe propor uma junção de polos entre Portugal e Brasil. Vamos fazer uma obra entre nós...